Coaching e transformação de crenças

Posted on 29/09/2014

Coaching

Crenças

Tipos de crenças

Nos processos de coaching que facilito é comum eu comentar que segundo Albert Einstein é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Possuimos dois tipos de crenças: limitadoras e motivadoras. Podemos dizer que as limitadoras são preconceitos. Para podermos concretizar nossas metas e objetivos precisamos transformá-las em crenças motivadoras.

Crenças são grandes generalizações que fazemos sobre o mundo, sobre os outros e sobre nós mesmos. Essencialmente, são julgamentos, avaliações e conclusões  sobre como o mundo  funciona  e  servem como princípos que orientam nosso comportamento. Elas dão ou negam permissão para se ter determinados comportamentos ou atitudes. Portanto, podemos identificá-las como crenças motivadoras ou limitadoras. A transformação de crenças é um tema muito trabalho em processos de coaching e envolvem necessariamente o surgimento de inovação pessoal e até realização de estratégias, veja no exemplo abaixo.

 

Causa e efeito

a)    Causa – Efeito (A – B)

Ex: Quem não chora não mama.

Meu passado me atrapalha

Quando emagrecer vou ficar feliz.

b)    Significado (A = B)

…….Ex: Ter 50 anos significa solteranice.

…………..Pedir ajuda é sinal de fraqueza

c)    Limites

…….Ex: Não consigo falar em público.

Não devo pensar em mim antes de pensar no outro.

d)    Crenças sobre auto-eficácia e expectativa nas metas

Ex: Vale realizar minha meta.

É possível ralizar a meta.

Aquilo que é preciso fazer é apropriado.

Eu sou capaz de realizar a meta.

Eu sou responsável  pela realização da meta.

Por estes exemplos fica claro quais são as limitadoras e quais são as motivadoras. Algumas características das crenças limitadoras: focam o problema em vez do resultado desejado, supõem uma falta de recursos – escassez, focam na impossibilidade. Certamente através do processo de coaching sempre ocorre o foco de atenção na transformação das crenças limitadoras, como se vê a seguir.

 

Transformar crenças

Ao transformá-las, sentimentos limitantes tornam-se atitudes poderosas: impotência em ação, desespero em esperança, desamparo em confiança, desmerecimento em auto-estima.

Reenquadre, portanto, suas crenças limitadoras. Ex: Eu não consigo ralizar minhas metas em Eu consigo realizar minhas metas. Eu não consigo ter sucesso em Eu consigo ter sucesso.

Dessa forma, você vai seguramente caminhando em direção à conxretização de seus objetivos e metas.